Casar é uma fantasia

Para encerrar o ano, hoje decidi fazer um repost do testemunho da querida Melissa Barros, e dessa maneira agradecer todas as minhas queridas noivas e seus emocionantes testemunhos, que me fazem ter certeza que o meu trabalho toca de verdade as pessoas, e dessa maneira me incentiva a continuar na realização desses maravilhosos sonhos.
Alba Martins
Melissa

Nunca pensei que fosse me casar nos moldes tradicionais do véu e grinalda. Mas ao encontrar o príncipe e decidir casar, me entreguei ao delírio de Cinderela e me permiti o pacote completo. Achava que meu vestido seria com uma saia “retona” e bem “basicão”. Meio traje dos anos 50/60. Experimentei vários e percorri diversos ateliers até encontrar Alba Martins. Alba já é encantadora no primeiro contato. Fina, e ponto! Me recebeu em sua casa num domingo com direito a mãe, tia, prima (irmã), padastro…a trupe toda. Nos brindou com seu sorriso doce e serviu café e suco de maracujá natural. Tudo impecável. Quando adentrei a saleta onde estavam os modelos disponíveis olhei para os três selecionados para a prova, e tive certeza que já tinha encontrado o meu eleito. Muito longe da saia reta, ele fazia ondas desestruturadas que completavam um corpete todo rendado. É este! Eu pensei. Não hesitei em provar todos os véus e grinaldas, e Alba me incentivou a escolher o mais vistoso, me lembrando que eu iria me casar somente uma vez! E já que ele era “a minha cara”! Entendi o que tantas noivas sentem. O mais importante para mim sempre foi ter encontrado a pessoa certa. O restante, eram acessórios que iriam completar uma história de amor. Fui premiada com este encanto de pessoa que me fez uma noiva linda e realizada. Ganhei não apenas um traje maravilhoso, mas uma amiga por quem guardo um carinho eterno. Conheçam um pouco de Alba Martins acessando seu blog e instagram. E se for casar, não deixe de conhecê-la!

 

Anúncios

Cerimônia celta de casamento

goddess_mandala_by_nahimaart-d51wyzo

A cerimônia de casamento inspirada na cultura celta valoriza a relação do homem com a natureza. O povo celta viveu por volta de 2.000 A.C., na região que hoje abrange Irlanda, Escócia e Inglaterra. A cerimônia realizada ao ar livre possui nove momentos. Mas três pontos me chamaram a atenção. Primeiro que os noivos ficam de frente para a família e convidados. Segundo, a importância dos pais dos noivos que seguram as alianças, e após os noivos fazerem à leitura de agradecimento às famílias, os paia da noiva entregam a aliança dela para o noivo, e vice-versa, significando que todos acolhem aquela pessoa. Outro ponto que emociona, entre portais, mandalas e oferendas, é o momento quando entram as crianças. As meninas jogam pétalas no chão, simbolizando pureza e graça, e os meninos atiram sementes, símbolos da prosperidade, e tocam sinos, que representam alegria. Mais detalhes na página NOIVAS.